Olha, morar comigo não é fácil.

Tem umas coisas que eu não tolero. Sabe gente espaçosa. Pegar uma jaqueta, um sapato, até um vestido tudo bem. Eu nem ligo.

Agora, usar meu xampu, passar meu hidratante, meu creme de cabelo... Ah menina, isso já é demais.

Daí é um pulo para o abuso total. Sete horas da manhã, eu numa puta ressaca, lá vem minha irmã... Usar meu desodorante...

"Você só pode tá de brincadeira".

Não, e depois sai e deixa o quarto com aquele fudum xexeleto de aerosol. É muito pra minha cabeça. Dá enjôo só pensar.

Homenagem ao Big Jonas

Auto-retrato feito em casa. Novembro de 2002.


O grande Big Jonas (sim, estou ciente do pleonasmo) será homenageado hoje (sexta-feira, 28 de setembro) em solenidade no Rotary Club Curitiba-Leste .

O músico vai emprestar o nome a uma nova ala destinada ao Programa Reabilite-se, que pretende apoiar pacientes que lutam contra o câncer.

Jonas de Castro Deus, membro do Rotary Club Curitiba Leste, faleceu no dia 28 de novembro do ano passado.

Breve biografia do Big Jonas.

Homenagem do amigo Paulo Krüger.

Confirá o horário e local no convite.

Singing

I´m counting on you lord, please don't let me down...

Concurso da TNT

Pessoal, estou concorrendo no concurso do canal TNT de vídeos caseiros.

Queria pedir uns minutos de vocês para que votem nos meus vídeos.

Seguem os links:

Vaca Maluca e Pato Doido

Pai, deixa eu ver meu e-mail

Valeu!

Produção Independente



Antes de assistir desligue o rádio na barra lateral.

Theo Marques

O fotógrafo Theo Marques flagrado em serviço, hoje pela manhã na Escolinha de Governo.

Amigo dos tempos de UFPR, Theo tem se destacado pela versatilidade e olho clínico.


Um pouco do seu trabalho experimental pode ser visto no Plano B.

Curvas do MON

Hoje só pra variar eu acordei cedo e fui ver o sol nascer no Museu do Olho. Cheguei antes das 6h e já estava lá o velho ônibus da TV Educativa, preparando a transmissão da Escolinha do Requião, que começa logo mais às 8h30.



Havia também um senhor fazendo seus exercícios matutinos. Fiquei surpreso, pois estava um frio danado naquele vão livre, mas nada do senhor desanimar. Ele passou por mim umas 4 ou 5 vezes. Que disposição!

Tempo do Epa

A Angela e o Lysandro são amigos do tempo do epa. Nos conhecemos no curso de jornalismo da PUC, em 1997.

Amigos de todas as horas, fazia muitos tempo que eu não os via.

Finalmente acabamos todos reunidos no último domingo, no aniversário de 4 anos da Malu, a filha da Angela.

Debutantes do Country

Neste sábado fotografei o Baile da Primavera do Graciosa Country Club, quando foram apresentadas à sociedade as 36 debutantes filhas dos sócios.

Estava a serviço do Studio Kobiyama. Começamos com as fotos de estúdio, às 20h. O desfile foi às 22h e o baile às 23h.

As fotos das meninas feitas no estúdio antes foram apresentadas depois no baile em montagens com celebridades.

Entrincheirados

Durante o desfile de apresentação das garotas, eu e o Fernando fotografamos entrincheirados entre as mesas e o palco por onde as debutantes passaram.

Quando a debutante aparecia, levantávamos rapidamente para duas ou três fotos, sempre atentos à movimentação dos outros fotográfos e cinegrafistas.

O desconforto da posição se pagou em algumas imagens excelentes. Como estava próximo dos convidados, consegui registrar sua reação na passagem das meninas.

Baque Solto

Foi arrebatadora a apresentação do grupo Baque Solto interpretando repertório de Elis Regina. O público viajou nas releituras de músicas imortalizadas na voz da cantora.

O show foi na última quarta-feira, dia 19. Apresentação única, infelizmente, no bar e cachaçaria Mambembe.

Com interpretações marcantes, a vocalista Doriane Conceição ganhou o público fiel da cantora, a maioria com a idade de seus pais.

Os músicos também esbanjaram talento. Eduardo Gomide, na guitarra e viola; Marina Camargo, na Sanfona; Marcelo Pereira, no contra-baixo e Alexandre Rogoki, na Bateria.

Elis Revisitada


"O repertório de Elis é muito vasto", explica-se Doriane, a vocalista do Baque Solto, diante da saia justa de pedidos que partia de uma das mesas.

Viajando ao som do show Elis, as duas mulheres sentadas naquela mesa (sem dúvida fãs de carteirinha da cantora) se revezavam entre cantar e pedir mais músicas.

No fim do espetáculo, quando a mais exaltada finalmente se conformou que a banda não ia tocar a tal música, afirmou categórica:

"Se você não pode cantar, ninguém mais pode".

Simon e Nani

O jornalista, artista e designer gráfico Simon Louis Ducroquet e a namorada Elaine num momento de descontração no show do Baque Solto.



Simon foi quem criou o flyer do show. O portfólio do rapaz pode ser conferido no site Caracol Criativo.

Primavera

Tese da Mudança

Um banco, desses de plástico. Só o banco e o apartamento vazio.

A mulher vê e pergunta: Tanta coisa na mudança e você traz um banco?

O marido responde: Oras, um banco serve pra tudo.

Feita a faxina, o banco serviu de escada para colocar cortinas, depois para instalar o chuveiro. Foi mesa de cabeceira e até cabide.

Apartamento arrumado, durante meses o banco ainda foi apoio de TV, antes de voltar a ser novamente banco.

E assim fica provada a tese de que, em se tratando de mudança, nada mais útil que um banco.

Frenesi

FRENESI. s.m. Exaltação violenta; arrebatamento. / Inquietação do espírito; excitação. / Excesso em uma paixão. / Medicina: Delírio sintomático ...

Vem, me dê a mão



Chá-de-li

Olho no Olho

Psiu!

"Você se enche de várias coisas e ainda continua vazio?"

Graffiti na Mariano Torres, centro de Curitiba.

Momento Raro

Eu e meu irmão em casa e de pernas pro ar. Tempo para ver televisão e botar a conversa em dia.

Apocalipse Motorizado

Torço para que o Dia Sem Carro deste ano não seja fajuto como o 22 de Setembro do ano passado, que teve mais publicidade que reflexão.

No mundo todo, a jornada de 22 de setembro é um momento em que as pessoas param para pensar sobre o uso excessivo de automóveis nas cidades.

Todos saem às ruas e experimentam como seria viver um dia sem carro. As pessoas pedalam com seus colegas de trabalho e trocam “bom dias” nas ruas.

É claro que deve ser mais fácil fazer isso em Paris do que em São Paulo ou Curitiba.

Não por aqui

Na capital ecológica ainda vivemos nas cavernas da mobilidade urbana. As ciclovias são escassas e o sistema de transporte coletivo modelo já opera no limite.

O Dia Sem Carro é muito mais um dia de luta (quando ciclistas e pedestres tentam reaver espaços urbanos perdidos para o carros) do que uma celebração coletiva.

Idéias para o prefeito

Na Europa a novidade do verão foi o sistema coletivo de bicicletas implantado pelas prefeituras de Viena, Barcelona e Paris. Sempre na vanguarda.

No Brasil a indústria automobilística comemora os recordes na venda de automóveis do primeiro semestre deste ano. Nunca se vendeu tantos carros como agora.

Em Curitiba, a frota passou de 1 milhão de veículos em julho. Os engarrafamentos são constantes, assim como a falta de respeito entre os "pilotos".

Amputaram até a pobre da Pracinha do Batel, que estava na fila para tombamento histórico, que não passe em branco.

Andar a pé ou de bicicleta é mais que mobilidade, é um exercício de cidadania, pois resgata o contato com os espaços urbanos e a pluralidade das relações pessoais.

Tenha fé. Deixe seu carro na garagem no próximo dia 22.

Janela para o Verde

BAND-AID®


Piranhas

A palavra Piranha tem suas raízes no Tupi-Guarani. Originou-se provavelmente da composição dos vocábulos 'pirá' e 'ánha', respectivamente 'peixe' e 'corte'.

As piranhas são peixes carnívoros que habitam alguns rios da América do Sul. Dizem que os cardumes são capazes de devorar um boi em minutos.

Essas duas aí pelo menos não mordem ninguém...

Lúgubre, soturno

A fotografia revela a nós mesmos.

Vinil

Como resistir ao charme dessa velha pick-up?

Dona Marta do Acordeon


Dona Marta descobriu a música ainda criança. O gosto veio pelas mãos do pai. Aos seis aprendeu violão. Depois piano, teclado e finalmente o acordeon.

"Ah, eu gosto porque é um instrumento que cabe em qualquer cantinho".

Nem tem mesmo muito espaço no apartamento onde Marta mora. Para praticar, apinha as partituras sobre a mesa da sala ou numa estante. Mas quem diz que ela se incomoda.

Todas as quintas, ela desce animada os oito lances de escada do prédinho e vai à igreja. O acordeon nos braços. Lá, Dona Marta é aclamada nos bailes da terceira idade. Uma estrela.

O instrumento é sem dúvida uma raridade. Um Acordeon Universal de 120 baixos. Mas preciosa mesmo é Dona Marta que lhe dá vida.

Cabaré com Diogo Portugal


"Cara, você já foi lá no Era Só ver o Diogo Portugal?"

Eu respondi que ainda não, mas já ouvira falar muito bem dele. Meu amigo ficou indignado.

"Daniel, você precisa ir lá ver. Um cara que ganha a vida contando piada, ainda mais aqui em Curitiba. Você tem que ir lá no Cabaré". Ele repetiu categórico.

Eu criei vergonha na cara e fui.


Stand-up Comedy

Sempre admirei os shows de Stand-Up Comedy que apareciam nos filmes americanos, naqueles clubes soturnos com paredes de tijolo-a-vista. A luz dura no comediante e o microfone.

Foi esse clima que encontrei no Cabaré. Diogo Portugal tem talento pra coisa. É criativo, carismático e tem jogo de cintura.


"Ninguém vira humorista. Isso é coisa que já nasce com o cara. Ele tenta fazer outras coisas, mas nada dá certo. Uma hora ele precisa se assumir, tipo sair do armário".


Como comediante seu trabalho vem sendo reconhecido. Diogo Portugal já foi finalista do primeiro Prêmio Multishow e num concurso do Fantástico.